Uma história de mundos virtuais e Star Trek tão boa quanto USS Callister

Por Guilmour Rossi
7 de Janeiro de 2018
USS Callister. Foto: Divulgação
USS Callister. Foto: Divulgação

A quarta temporada de Black Mirror estreou mês passado e trouxe novos - e mais leves - contos trazendo verdades sobre o nosso uso da tecnologia e onde isso pode nos levar.

Assisti ao primeiro episódio, USS Callister, e não pude deixar de lembrar de uma leitura recente que fiz, o pequeno * memoir* A Lição Final de Randy Pausch.1

O livro em si e as circustâncias de sua criação nos contam uma história tão boa quanto USS Callister, e com temas em comum: mundos em realidade virtual, programação, referências a Star Trek e finais felizes, apesar de tudo.

Randy era professor de Ciência da Computação na Carnegie Mellon University e lá criou o Entertainment Technology Center (ETC) e inicou o projeto do software Alice, contribuindo durante a carreira com empresas como Google, EA, Walt Disney e Adobe.

Ele foi pioneiro na área de realidade virtual, viajando e lecionando sobre o assunto. Achei muito legal as matérias daquela época. Entre outras, ele fora professor em 1990 de “Gráficos Computacionais”, em 92 de “Realidade Virtual” e em 98, na Carnegie Mellon, ministrou uma cadeira chamada “Construindo mundos virtuais”.2

Entre um dos seus mundos virtuais favoritos que construiu estava a sala de comando da USS Enterprise.

USS Enterprise virtual criada por Randy. Foto: Site pessoal de Randy
USS Enterprise virtual criada por Randy. Foto: Site pessoal de Randy
Randy navegando... Foto: Site pessoal de Randy
Randy navegando... Foto: Site pessoal de Randy

Em 2008, infelizmente, Randy partiu em decorrer de um câncer pancreático. Esse câncer é um dos mais fatais, onde apenas 25% dos pacientes diagnosticados sobrevivem mais de um ano e apenas 5% sobrevive mais de 5 anos.3 Randy recebeu o diagnóstico em Agosto de 2006, mas como cientista que era, pesquisou e conversou com todos os médicos que podia para tentar uma cura, ou ao menos garantir mais tempo de vida para ficar com sua família.

Além de um acadêmico racional, Randy também era, desde pequeno, um grande sonhador. Ao invés de se entregar a sua doença, decidiu fazer um último projeto ambicioso antes de partir: dar algumas palestras e escrever um livro. Queria deixar um legado, acima de tudo, para os seus filhos - no livro e na palestra falaria sobre a vida, e não sobre a morte.

Um mês depois do diagnóstico deu uma palestra para um auditório lotado em sua universidade, sua “Last Lecture”, sua lição final. Nela, de forma energética e magistral, Randy contou um pouco mais sobre sua família, sobre seu trabalho e principalmente o que o movia. Ele faz um balanço daquilo que ele considerava o verdadeiro medidor de “sucesso” enquanto estamos nesse mundo: realizar os seus sonhos de infância.

Seus sonhos de infância eram muito bacanas e Randy cumpriu praticamente todos eles. Sendo criança no final dos anos 60, Randy queria viajar na gravidade zero, ser o capitão Kirk (ele cumpriu esse conhecendo o capitão Kirk e sendo convidado, pelo JJ Abrams, em 2007 para uma pequena cena no filme de Star Trek), além de ser um dia um Imagineer da Disney.

Sonhos de infância do Randy. Ele completaria praticamente todos eles. Foto: Reprodução da apresentação de Randy
Sonhos de infância do Randy. Ele completaria praticamente todos eles. Foto: Reprodução da apresentação de Randy
Randy Criança. Foto: Site pessoal de Randy
Randy Criança. Foto: Site pessoal de Randy

Depois que a palestra ocorreu, Randy terminou de escrever o seu livro foi lançado. Simples, acessível e daqueles que dá para ler em uma manhã de domingo, A Lição Final me trouxe realmente várias lições sobre a vida, carreira acadêmica, o envelhecer homem, o ser pai e até como ser um bom marido. O livro tem algumas questões clichês e poucos pontos com um toque american way of life. Ainda assim, ver o mundo com os olhos do Randy amadureceram-me por dentro. Sendo a melhor das lições a de que devemos aproveitar cada momento e carregarmos firmes nossa criança interior em tudo que fazemos.

O livro e a palestra (disponível no YouTube) de Randy realmente são uma linda lição de um grande homem, um ótimo professor e um visionário tecnologista. Mesmo tendo partido dessa realidade espero que num futuro próximo esbarremos com Randy em qualquer mundo virtual por aí.

Livro A Lição de Final. Foto: Guilmour Rossi / guilmour.org
Livro A Lição de Final. Foto: Guilmour Rossi / guilmour.org

Nota: Só consegui ler esse livro porque ele estava disponível na biblioteca de minha universidade, UTFPR, graças a doação de Aline Rafaela de Almeida. Valeu, Aline!

  1. Randy Pausch e Jeffrey Zaslow; A Lição Final. Tradução de Laura Alves e Aurélio Rebello - Rio de Janeiro, Agir, 2008. ISBN: 978-85-2200-920-6

  2. Currículo do Randy em seu site pessoal. Disponível em https://www.cs.cmu.edu/~pausch/Randy/Randy/Vita.html

  3. Cancro do pâncreas, Wikipédia. https://pt.wikipedia.org/wiki/Cancro_do_pâncreas

– Guilmour